L’afrikana é um grupo
um projeto social
é moda e arte local

É a escola de costura
o Centro Comunitário

A marca,
a empresa
e também a ONG

L’Afrikana é sua equipe
E todos os refugiados
na África e fora dela

Está agora, inspirando e
empoderando pessoas
através da
criatividade africana.

L’Afrikana é uma marca social de roupas e itens de decoração feitos de tecidos africanos e produzidos por refugiados africanos no Quênia. A marca tem como objetivo empoderá-los através da inclusão social, capacitação, geração de renda e do trabalho criativo.

A marca é uma parceria entre uma brasileira e três congoleses, que criaram um Centro Comunitário no Quênia, com uma escola de costura gratuita para refugiados de guerra do Congo, Burundi e Ruanda, sustentada pela marca social.

Uma parceria afro-brasileira de amor, arte e esperança.

SOCIAL

foto-capa-1

FASHION

capa-2

CASA

capa-3

NOSSA FILOSOFIA

Nós acreditamos que para um individuo evoluir e se fortalecer, ele precisa conquistar a capacidade de se realizar por si mesmo. Quando uma pessoa tem nas mãos a liberdade para viver a vida que escolhe levar, a autonomia para tomar as suas próprias decisões, as possibilidades para praticar os seus valores, as habilidades para produzir o próprio sustento e contribuir para a sua comunidade e o mundo, ela tem o poder nas mãos. Essa é a verdadeira riqueza. Uma riqueza que a comunidade e a marca L´afrikana querem ajudar a construir. Acreditamos na capacidade das pessoas. Acreditamos na educação e no trabalho como trampolim para a superação da pobreza criando oportunidades, por uma vida mais feliz. É o que nos motiva e inspira.
escola-foto-web

NOSSA CULTURA

Nossa cultura, rica e única, é nossa maior ferramenta na superação da pobreza. Os tecidos que utilizamos vêm de diversos países do continente africano, como Congo, Gana, Nigéria, Tanzânia e Etiópia, e muitos deles são pintados à mão. Carregam história e refletem nas suas estampas a cultura de onde vieram e os símbolos importantes às pessoas que os fizeram. Em relação a criação das roupas e dos objetos de decoração, cada coleção possui suas inspirações, sempre conectadas a alguma cultura ou símbolo africano, urbano ou tribal. O continente africano é talvez um dos lugares do mundo mais ricos em diversidade cultural. Mais de 3 mil línguas e dialetos são falados por milhares de tribos e sociedades, dos quais só no Quênia contabiliza-se 54 tribos. Fonte de inspiração nunca faltará à L´afrikana. Para você, seremos uma porta para conhecer e se conectar com culturas e comunidades incríveis.

principal-foto-base-1

NOSSA COMUNIDADE

A Kabiria foi uma das regiões para onde as Nações Unidas para os Refugiados (UNHCR) encaminhou mais de 1.500 famílias de refugiados, fugidas de guerras civís, perseguições étnicas, políticas e de milícias, para que se refugiassem e recomeçassem suas vidas. A grande maioria vem dos países do Grande Lago: Congo, Ruanda e Burundi. São populações com tribos históricamente inimigas, e que após sofrerem com guerras e violências, se encontram no país de asilo e no Centro Comunitário L´afrikana para um recomeço em paz. As memórias que cada um carrega com muita dor torna o processo de sincera confiança e colaboração entre eles difícil, mas não impossível. É visível o esforço de cada um por esse objetivo em comum. Se o fim da guerra entre nações começa dentro do coração dos homens, esse é o início do fim de guerras

slide-foto-3-capa

Nossas ações

As peças produzidas pelos costureiros da marca L´afrikana e pelos alunos de costura do seu Centro Comunitário são vendidas com o objetivo de contribuir com o desenvolvimento econômico e pessoal dos refugiados envolvidos no projeto. A escola de costura não cobra qualquer tipo de mensalidade ou taxa de matrícula ao aluno, que, uma vez inscrito, recebe:

– Alimentação diária no local – assistência médica em caso de doença – curso de línguas (para facilitar a inclusão social do refugiado) – aprende desde o básico da costura (corte, medição, leitura de modelagem, diversos tipos de acabamento) até o design de moda e criação de modelagens – e após o segundo mês de curso, o aluno já começa a gerar renda com as peças que produzir em aula.

O Centro Comunitário L´afrikana emite um Certificado de Profissional em Costura em nome do aluno recém formado, que tem a opção de trabalhar em outros ateliers de costura, ser contratado pela L´afrikana como costureiro ou até mesmo ser contratado como professor de costura da escola.

O Centro Comunitário L´afrikana está em processo de abertura de um espaço cultural e educacional, com o objetivo de extender suas ações para outras artes, além da costura, à comunidade local. Este, abrigará também aulas de criação e pintura em tecidos, artesanato, teatro comunitário, yôga, exposição e discussão de filmes, palestras motivacionais e cursos on-line, e muito mais. Estas atividades tem como objetivo potencializar o desenvolvimento pessoal, criativo e até econômico dos alunos envolvidos.

foto-capa-4

A marca e o Centro L´afrikana foram criados a partir da parceria entre alguns desses refugiados com uma brasileira. Nossa equipe de costureiros, alunos e professores é formada por congoleses, burundineses, ruandeses e brasileiros. O país que abriga a comunidade Kabiria, o Quênia, é um dos países africanos que crescem mais rapidamente nos últimos anos. Ainda assim, o Quênia, junto da Somália e Etiópia, compõe o chamado Triângulo da Morte, por serem os países mais pobres do leste africano. O país tem 40% de sua população desempregada. Sua população de idade menor de 15 anos compõe quase 50% de sua população total. Os índices de pobreza, mortalidade infantil e analfabetismo estão entre os mais altos do mundo. Nos últimos anos os índices são cada vez mais promissores, e é através do investimento na criatividade, na educação e no trabalho local que a vida das pessoas no Quênia mudará – e quem sabe, das pessoas nos países de origem dos refugiados integrantes do projeto, no futuro, melhorará também.

foto-capa-4

NEWSLETTER

Receba nossa Newsletter

BLOG